Páginas

18 de jul de 2012

Encontro de Aliança 23 07 12






Boa tarde DCAs.



Efetivando nosso Método de Evangelização e Acompanhamento de Discípulos, estamos aproveitando todos os encontros das segundas-feiras para ir repassando formações mais profundas, embasadas em bons textos de escritores que conhecemos.



Por isso é importante que os responsáveis pelos encontros das segundas-feiras vejam com antecedência quem vai ministrar a formação, façam xerox, ou preparem quadro com giz etc



Pois formação cristã não é conversa fiada nem só repeteco; é estudo profundo e em clima de oração.



Desta forma, toda segunda-feira vamos formando os discípulos de um modo mais profundo, pois somente desta maneira vão conhecendo a doutrina de Deus e quanto mais a conhecem mais a amam.



Uma segunda é só DCAs, outra tem os Discípulos Servidores...



Mas se os DCAs aprendem toda segunda-feira, então depois também vão ensinando os outros no decorrer da caminhada, sem esquecer que mesmo sem participar das formações dos DCAs, os outros discípulos também podem estudar em casa os mesmos textos, etc



Por fim, lembramos que a participação dos DCAs nas reuniões das quartas segundas-feiras deve seguir a ordem de prioridade de serviço nos Organismos do DJC: DJC Local, Específico Geral e Missão.



Esta reunião da quarta segunda-feira por sub-fraternidade de aliança é estatutária. São todos DCAs reunidos, mesmo que separadamente. Por isso, não só os DCAs que servem em DJCs Locais devem obedecer este horário, mas também todos os demais DCAs, inclusive aqueles que caminham exclusivamente em Específicos Gerais ou Missões.  Por isso, os DCAs responsáveis por Específicos Gerais ou Missões vejam como efetivar estas reuniões das quartas segunda-feira com os DCAs que servem exclusivamente nos mesmos.



O que justifica ausencia nesta reunião? Trabalho, escola, viagem necessária, doença e deveres naturais.  Nesses casos, o primeiro responsável pelo organismo no qual o DCA está servindo deve ser comunicado e o DCA ausente também deverá ficar por dentro do que aconteceu na reunião...





Eis o roteiro:





19:00h – Oração inicial

Louvor,

Súplica ao Espírito Santo

Palavra de Deus (escolher uma de acordo com a formação)

Meditação partilhada em oração



19:30h – Formação: Dom de Sabedoria (se não foi possível alguém preparar bem a formação com o quadro-negro e giz, que ao menos sejam distribuídas xerox de ao menos um dos textos abaixo, e o texto seja lido e aprofundado com os comentários de todos)



Texto 1:  Dom da Sabedoria



 

O dom da Sabedoria pode ser definido como uma disposição sobrenatural da inteligência que leva a dar valor àquilo que diz respeito às coisas de Deus e à glória de seu nome. "A sabedoria vale mais que as pérolas e jóia alguma a pode igualar" (Prov 8, 11). O dom da sabedoria não se aprende nos livros mas é comunicado à alma pelo próprio Deus, que ilumina e enche de amor a mente, o coração, a inteligência e a vontade



Sabedoria Humana e Sabedoria Divina



A sabedoria humana é falha. A sabedoria divina é plena e perfeita. Unicamente Deus tem a plenitude da sabedoria, e somente Ele nos pode dá-la, pelo dom da sabedoria.



"Pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens, e a fraqueza de Deus e mais forte do que os homens. Vede, irmãos, o vosso grupo de eleitos: não há entre vós muitos sábios, humanamente falando, nem muitos poderosos, nem muitos nobres. O que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios; e o que é fraco no mundo, Deus o escolheu para confundir os fortes." - (I Cor 1,25-27).



O Dom da Sabedoria



O Espírito Santo nos dá o dom da sabedoria, que é um dom de santificação. Dá-nos, também, o dom da palavra de sabedoria, que é um dom de serviço, ou seja, um dom carismático. É um dom que nos faz melhor entender nossa vida sobrenatural e nos faz saborear esse entendimento. O dom da sabedoria fortalece em nós as virtudes infusas e todos os demais dons de santificação. Nossa fé se torna inabalável, porque experimentamos as verdades reveladas. Nossa esperança é fortalecida, pois saboreamos a presença amorosa de Deus, com a certeza de que iremos saboreá-la com toda a intensidade na vida eterna. Nossa caridade se aperfeiçoa, pois agimos pelo amor de Deus no nosso coração. Pelo dom da sabedoria, as virtudes cardeais (prudência, justiça, fortaleza e temperança) são praticadas com deleite.



Nossa Senhora e o Dom da Sabedoria



Maria tinha todas as virtudes no mais alto grau. São Jerônimo nos aconselha: "Tome Maria como exemplo de virtudes".



Maria teve também a plenitude dos dons. Edificou sua vida sobre os sete dons de santificação. A virgem recebeu, mais do que qualquer outra pessoa, o dom da sabedoria.



A sabedoria celeste a fez compreender e aceitar o plano de Deus para sua vida e, ao mesmo tempo, a encheu do mais puro e intenso amor a Deus e ao próximo. Assim a vemos na anunciação, na visita a Isabel, no nascimento de Jesus em Belém, na apresentação do menino Jesus no Templo, na fuga para o Egito, no reencontro com Jesus no Templo, nas bodas de Caná, aos pés da cruz e no Cenáculo.



Como nos Abrir a esse Dom



1. A sabedoria é um dom que Deus promete conceder a quem o pedir com fé (Tg 1,5).



2. Ler e meditar a oração de Salomão, pedindo a Deus o dom da sabedoria (Sb 9,1-18).



3. Procurar saborear tudo o que se relaciona com Deus







 Texto 2: Dom da Palavra de Sabedoria



 

"A um é concedido por meio do Espírito, a linguagem da sabedoria" (1Cor 12,8)



A palavra de sabedoria é a manifestação sobrenatural da sabedoria de Deus. Não se trata do resultado de qualquer esforço humano em se conhecer a sabedoria divina (1Co 2.4,6), nem tão pouco de nosso crescimento espiritual. É um dom de Deus. É  senão a aplicação prática e o reto uso do dom de ciência. O dom da ciência apresenta-nos um panorama da situação e com o dom da sabedoria o Senhor nos revela qual deve ser o nosso comportamento em cada situação.



O dom da ciência é mera informação sobrenatural; o dom da sabedoria incentiva o desenvolvimento prático que se deve seguir. Com o dom da ciência o Espírito Santo nos faz ver, com o dom da sabedoria ele nos leva a agir.



É dom de Deus, não se trata portanto da sabedoria humana, fruto da inteligência e da experiência. É manifestação do Espírito; por isso não é habilidade humana nem sagacidade, esperteza ou diplomacia.



Notemos que existe também uma diferença entre o dom da linguagem da sabedoria e o dom comum da sabedoria. Este último é o dom que nos faz encarar e apreciar a deus da maneira mais objetiva possível, ou em outras palavras: faz despertarem nós o gosto pelas coisas de Deus. A linguagem da sabedoria por sua vez, é um dom de Espírito que nos mostra o modo de agir para mantermos em dia o plano de Deus, conhecido mediante o dom da ciência.



É o dom que nos faz dar respostas acertadas em caso de sermos levados aos tribunais. Em tais situações não devemos preocupar-nos com o que haveremos de dizer porque o Espírito falará por nós (Mt 10,19). É este o dom que devemos usar quando temos decisões difíceis para tomar e problemas árduos para resolver. O rei Salomão foi agraciado com esse dom quando teve de julgar qual das mulheres era a mãe da criança. É o dom negado aos soberbos e reservado aos humildes: "louvo-te e agradeço-te, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos simples" (Lc 10,21). "Arruinarei a sabedoria dos sábios, e frustrareis a inteligência dos inteligentes (1Cor 1,19). Os soberbos chefes do Sinédrio "não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que Estevão falava"(At 6,8)



Os que receberam este dom não significa que são mais sábios que os outros. Jesus prometeu aos seus discípulos: “boca e sabedoria a que não poderão resistir, nem contradizer todos quantos se vos opuserem” (Lc 21.15). Esse dom vai além da sabedoria e preparo humano. Mas é preciso salientar que a sabedoria se divide em três tipos:



a) Sabedoria humana – Lc 14.28-33; 1Co 2.6



b) Sabedoria satânica – Tg 3.14-16



        c) Sabedoria Divina – Tg 3.17; 1Co 2.7



Oficina do Dom da Palavra de Sabedoria (se possível)

Cantico que suplique a vinda do Espírito santo. Oração em línguas...



Depois do cântico, ou tendo o mesmo como fundo musical, sem nenhuma hipocrisia, se possível, neste momento poderá ser feita uma oficina do Dom da palavra de sabedoria. E dom do Espírito. Mas toda graça de Deus pode e deve ser acolhida e cultivada. Repetir no sentido de aprender é certo, só não vale se for no sentido de forçar o Espírito ou a simplesmente imitar por imitar.



Peça a Deus o dom da sabedoria e também o dom da palavra de sabedoria. E coloque-se em prontidão de acolhimento. Procure saber se houve alguma moção espiritual, se Deus lhe concedeu alguma Palavra de sabedoria.



O dom de sabedoria é comum a todos. Já o da palavra de sabedoria só é concedido a quem Deus elege para te-lo. Voce verá se este dom da palavra de sabedoria vai fluir espontaneamente ou não. Se fluir, acolha e pratiquye sempre. Se não fluir, aguarde o tempo de Deus. Se nunca fluir, acate a vontade de Deus, pois o Espírito concede os seus dons a cada um conforme lhe apraz.





20:30h – Encaminhamentos do Organismo/sub-fraternidade de aliança



Prestação de contas do organismo



29 de julho teremos Confraternização Graça e Paz! Organizem as caravanas. Vamos ter vendas nas barraquinhas. Mas quem quiser, também poderá levar milho e etc para assar na fogueira de São Paulo. Além do mais, diante desta fogueira, também vamos ter o “apadrinhamento de discípulos diante do testemunho de São Paulo”. Ou seja, a pessoa pede a ajuda espiritual de alguém e esta promete que vai ajudá-la a crescer como discípula de Jesus, pois esta é a missão dos padrinhos na tradição da Igreja. Desta forma, vamos incentivar aquela parte do MEAD quando cada discípulo é convidado a acompanhar, incentivar e orientar espiritualmente outros discípulos. Quando este “crescer”, também vai ajudar outras pessoas apadrinhando da mesma forma. Uma outra forma é quem é responsável por Fraternidade ou Ministério, apadrinhar todos do seu órgão diante desta fogueira, prometendo que vai imitar São Paulo e fazer de tudo para formar os discípulos de Jesus por quem é responsável dentro da Obra DJC. Sim, é muito importante que os afilhados peçam sempre a bênção para os seus responsáveis/padrinhos. Nada disso é brincadeira. Tem muita mística por detrás de todas essas práticas. Em suma, nossa confraternização Graça e Paz vai ter muita espiritualidade e irmandade. Maiores informações no blog da Fraternidade de Aliança.





Como os Específicos Gerais não tem uma base exclusiva de discípulos para pedir ajuda, está sendo feita uma rifa para ajudar no término da construção das sedes dos mesmos (Jovens, Adultos e Benção). Pedimos para cada discípulo servidor cooperar vendendo ao menos dez pontos (o preço do ponto é somente R$ 1,00). Isto nos ajuda a ser um só DJC e a efetivar essas sedes que serão de grande proveito para toda Obra DJC.





O Irmanador Discipulado 31 já está sendo vendido.  Pdimos pagá-lo a Roberta o mais rápido possível.





21:00h – Oração final



Fraternalmente,

Pe. Marcos Oliveira

12 de jul de 2012

Encontro dos Discípulos Servidores 16 07 12








Boa tarde discípulos de Jesus.



Efetivando nosso Método de Evangelização e Acompanhamento de Discípulos, estamos aproveitando todos os encontros das segundas-feiras para ir repassando formações mais profundas, embasadas em bons textos de escritores que conhecemos.



Por isso é importante que os responsáveis pelos encontros das segundas-feiras vejam com antecedência quem vai ministrar a formação, façam xerox, ou preparem quadro com giz etc





Pois formação cristã não é conversa fiada nem só repeteco; é estudo profundo e em clima de oração.



Desta forma, toda segunda-feira vamos formando os discípulos de um modo mais profundo, pois somente desta maneira vão conhecendo a doutrina de Deus e quanto mais a conhecem mais a amam.



Uma segunda é só DCAs, outra tem os Servidores...



Mas se os DCAs aprendem toda segunda-feira, então depois também vão ensinando os outros no decorrer da caminhada, sem esquecer que mesmo sem participar das formações dos DCAs, os outros discípulos também podem estudar em casa os mesmos textos, etc



Por fim, lembramos que a participação dos Discípulos Servidores nas reuniões das terceiras segundas-feiras deve seguir a ordem de prioridade da caminhada discipular: DJC LOcal, Específico Geral e Missão.


Esta reunião da terceira segunda-feira é estatutária. E todo Corpo de Apostolado Geral reunido, mesmo que separadamente. Por isso, não só os Discípulos Servidores dos DJCs Locais devem obedecer este horário, mas também todos os demais Discípulos Servidores do DJC, inclusive aqueles que caminham exclusivamente em Específicos Gerais ou Missões.

O que justifica ausencia nesta reunião? Trabalho, escola, viagem necessária, doença e deveres naturais.  Nesses casos, o primeiro responsável pelo Discípulo Servidor deve ser comunicado e o Discípoulo Servidor ausente deverá ficar por dentro do que aconteceu na reunião...






Eis o roteiro:



19:00h – Oração inicial

Louvor,

Súplica ao Espírito Santo

Palavra de Deus (escolher uma de acordo com a formação sobre o dom de ciencia)

Meditação partilhada em oração



19:30h – Formação: Dom de ciencia (se não foi possível alguém preparar bem a formação com o quadro-negro e giz, que ao menos sejam distribuídas xerox de ao menos um dos textos abaixo, e o texto seja lido e aprofundado com os comentários de todos)



Texto 1: Dom da Palavra de Ciência



 

"A um é concedida por meio do Espírito, a linguagem da ciência" (1Co 12.8).



O dom da palavra de ciência é a capacidade sobrenatural que propicia uma visão além da esfera material. É a penetração na ciência de Deus (Ef 3.3). Mesmo que muitos confundam a sabedoria e o conhecimento (ciência), há uma diferença entre as duas: sabedoria – é o conhecimento em ação; ciência – é o conhecimento em si. Mas de acordo com a Bíblia a sabedoria e a ciência devem andar juntas (Ef 1.17-19). Também se difere do dom da profecia, pois este é uma mensagem expressa em palavras na língua vernáculo ou em línguas desconhecidas, já  a linguagem da ciência tem como característica também uma mensagem, porém interior, inspirada pelo Espírito Santo, revelando conhecimento à respeito de pessoas, de circunstâncias ou de verdades bíblicas. Não se identifica também com o dom do discernimento dos espíritos, visto que este se endereça a sujeitos determinados, ou seja, aos espíritos, ao passo que a palavra de ciência toma qualquer direção.



Este carisma não diz respeito a bagagem cultural que adquirimos através do estudo e onde aplicamos a nossa inteligência e a nossa vontade. Não se trata também do conhecimento de Deus e das realidades divinas, adquirido mediante o estudo da filosofia e da teologia. Este dom não se adquire através de especulações intelectuais. O que, porém, é verdadeiro, é que ele alcança a inteligência, graças à revelação por parte do Espírito Santo. São Paulo chama-o "linguagem" ou "palavra da ciência". Em grego encontramos o vocábulo "logos", que não significa necessariamente emissão de som ou fenômeno vocal mas, antes, pensamento. Por linguagem da ciência entendemos, portanto, um conhecimento intelectual, mas não necessariamente expresso por palavras. No nosso caso, este conhecimento alcançou a nossa mente, não através das vias normais do raciocínio ou da percepção, mas mediante uma revelação. Podemos, pois definir o dom da linguagem da ciência como uma revelação sobrenatural relativa a situações, fatos, eventos passados, presentes, ou futuros, não conhecidos por meios humanos. Podemos considerar este dom como um fragmento da onisciência de Deus, revelado à nossa inteligência e concernente a um fato determinado.



Poderíamos, ainda, chamá-lo de diagnóstico que Deus faz de um fato, de um problema, de um estado de espírito, de uma situação e cujo resultado é comunicado à nossa mente. Esse dom torna-nos capazes de compreender o profundo significado sa Sagrada Escritura, através de uma iluminação sobrenatural sobre os pensamentos de Deus, contidos nas palavras inspiradas. Esse dom faz com que a nossa inteligência penetre nas verdades divinas sem que empreguemos o esforço do raciocínio.



Podemos identificar esse dom, quando ao profeta Natan foi revelado o pecado de Davi com Bersabéia e ao profeta Eliseu foi mostrado, através de uma visão, o lugar onde se encontravam os inimigos, podendo assim salvar o povo de Deus. Ananias também teve uma visão que lhe adiantou a conversão de Saulo.



Também Jesus exerceu esse dom. Revelou os pecados do paralítico e a vida passada da mulher samaritana. Viu Natanael debaixo da figueira, a traição de Judas, a negação de Pedro e a fuga dos apóstolos na hora da paixão.



Hoje, este dom está reaparecendo nos grupos carismáticos. Podemos ter o testemunho pessoal ao ver curas serem reveladas, ou mesmo acontecimentos passados, presentes ou futuros.





Texto 2: DOM DE CIÊNCIAS: (ou palavra de ciência, ou palavra de conhecimento)





O dom de ciência é um dom através do qual o Senhor faz que o homem entenda as coisas da maneira como Ele as entende. Faz que o homem penetre na raiz de cada acontecimento, fato, sentimento ou situação, ou melhor, através do dom de ciências, Deus dá o diagnóstico, a causa de um problema, doença, fato, situação...,etc.



Quando estamos com febre, nos dirigimos a um médico para descobrir a causa da febre. Porque a febre não é a doença, mas um sintoma da doença.

Quando alguém está deprimido, queremos resolver o problema da depressão, aliviando os seus sintomas, porém não conseguimos detectar a causa da depressão. Através do dom de ciências, o Senhor nos revela a causa da depressão, sua raiz, com o objetivo de curar. O Espírito Santo, através deste dom, presta um serviço ao povo de Deus através de nós.



Pelo dom de ciência, Deus ensina ao homem sobre as suas verdades, permite que a sua luz penetre no entendimento do homem. Deus comunica ao homem informações que são impossíveis de se adquirir humanamente ou por conhecimento natural, pela razão.



É um dom de revelação. Revela uma ação que Deus já está fazendo (a cura), ou uma situação ou mentalidade que precisa ser transformada por Deus, sempre com a finalidade de transformação e conversão através do poder e da misericórdia de Deus que cura o corpo e o coração.



Alguns exemplos de “palavra de ciência” no N.T.



- Lc 1,39-45 - Maria comunica o Espírito Santo a Isabel, como sinal do que iria acontecer em Pentecostes sobre toda a Igreja.



- Lc 1,43 - Isabel recebe o conhecimento de um mistério que, humanamente, ela jamais seria capaz de compreender, a encarnação de Jesus.

Aqui a palavra de ci6encia veio acompanhada de um sinal físico: o menino... (Lc 1,44).



- Mt 1,18-25 - vem também através de um sonho, como no caso de José. O Espírito Santo revela a José, em sonho, o mistério da encarnação. José recebe o dom de ciência (a revelação) e através dele vê acontecer, em si próprio, mudança radical de mentalidade e do conhecimento de Deus.



- Jo 4,16-19 - Jesus fala à samaritana sobre os 5 maridos que tivera. Esta palavra de ciência fez a mulher perceber que Jesus era um profeta, abrindo a porta do seu coração para a revelação que ele era o Messias. A samaritana experimentou a misericórdia de Deus aplicada ao pecado de adultério, pois Jesus não a acusou, mas revelou o que sabia. A palavra de ciência teve o poder de levá-la a arrepender-se, ser perdoada e reconhecer que Jesus o Messias, tendo acesso à “água viva” por ele prometida.



- At 5,1-11 - O Espírito Santo, através da palavra de ciência, revela a intenção secreta do coração de Ananias e Safira.



- Mc 5, 25-34 - A cura da hemorroíssa. Jesus usa a palavra de ciência como confirmação da cura pelo poder do Espírito Santo e pela fé.



- Lc 5, 17-26 - A cura do paralítico. Quando Jesus diz: “os teus pecados estão perdoados”, ele sabe por revelação que a necessidade maior do paralítico é ser perdoado de seus pecados que, são a causa de muitos males físicos e espirituais. Para o paralítico eram empecilho para a ação de Deus em sua vida.



- Jo 4, 50 - A cura do filho de um oficial: “Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está bem!”.



A pessoa que recebe o dom de ciência, pode perceber que o Senhor a está tocando através de um sentimento forte, uma certeza interior que nos chega à mente, pode ser: uma palavra, uma cena da vida da pessoa, uma visualização; o Senhor nos mostra o que está curando: uma parte do corpo, um problema emocional, uma cura espiritual, ou aumentando a fé, chamando à conversão... Isso acontece após uma oração em línguas, quando nossa mente está aberta e livre para receber a revelação do Senhor. Geralmente,este dom é acompanhado pela palavra de sabedoria.



xxx





Oficina do Dom de Ciencia (se possível)



Cantico que suplique a vinda do Espírito santo. Oração em línguas...



Depois do cântico, ou tendo o mesmo como fundo musical, sem nenhuma hipocrisia, se possível, neste momento poderá ser feita uma oficina do Dom de ciência. E dom do Espírito. Mas toda graça de Deus pode e deve ser acolhida e cultivada. Repetir no sentido de aprender é certo, só não vale se for no sentido de forçar o Espírito ou a simplesmente imitar por imitar.

Peça a Deus o dom de ciencia. E coloque-se em prontidão de acolhimento. Procure saber se houve alguma moção espiritual, se Deus lhe concedeu alguma Palavra de ciencia. 

Voce verá se este dom vai fluir espontaneamente ou não. Se fluir, acolha e reze sempre assim. Se não fluir, aguarde o tempo de Deus. Se nunca fluir, acate a vontade de Deus, pois o Espírito concede os seus dons a cada um conforme lhe apraz.



20:30h – Encaminhamentos do Organismo



29 de julho teremos Confraternização Graça e Paz! Organizem as caravanas. Vamos ter vendas nas barraquinhas. Mas quem quiser, também poderá levar milho e etc para assar na fogueira de São Paulo. Além do mais, diante desta fogueira, também vamos ter o “apadrinhamento de discípulos diante do testemunho de São Paulo”. Ou seja, a pessoa pede a ajuda espiritual de alguém e esta promete que vai ajudá-la a crescer como discípula de Jesus, pois esta é a missão dos padrinhos na tradição da Igreja. Desta forma, vamos incentivar aquela parte do MEAD quando cada discípulo é convidado a acompanhar, incentivar e orientar espiritualmente outros discípulos. Quando este “crescer”, também vai ajudar outras pessoas apadrinhando da mesma forma. Uma outra forma é quem é responsável por Fraternidade ou Ministério, apadrinhar todos do seu órgão diante desta fogueira, prometendo que vai imitar São Paulo e fazer de tudo para formar os discípulos de Jesus por quem é responsável dentro da Obra DJC. Sim, é muito importante que os afilhados peçam sempre a bênção para os seus responsáveis/padrinhos. Nada disso é brincadeira. Tem muita mística por detrás de todas essas práticas. Em suma, nossa confraternização Graça e Paz vai ter muita espiritualidade e irmandade. Maiores informações no blog da Fraternidade de Aliança.



Como os Específicos Gerais não tem uma base exclusiva de discípulos para pedir ajuda, está sendo feita uma rifa para ajudar no término da construção das sedes dos mesmos (Jovens, Adultos e Benção). Pedimos para cada discípulo servidor cooperar vendendo ao menos dez pontos (o preço do ponto é somente R$ 1,00). Isto nos ajuda a ser um só DJC e a efetivar essas sedes que serão de grande proveito para toda Obra DJC.



O Irmanador Discipulado 31 já está sendo vendido.





21:00h – Oração final







xxx













Fraternalmente,













Pe. Marcos Oliveira








4 de jul de 2012

Confraternização Graça e Paz 2012




Graça e Paz 2012 é a confraternização paulina anual dos membros do DJC e convidados, com muita oração, intercessão de São Paulo, pregação, ministração da Graça de Deus, Eucaristia, apresentações artísticas, comidas típicas, arraiá e fogueira.

Responsabilidade: Corpo de Apostolado Geral

Local: Fraternidade de Aliança (Mucunã, Maracanaú)
Como chegar?
Na Avenida Osório de Paiva, perto do Terminal do Siqueira, ir no rumo de Maranguape, passando no Anel Viário que vai para a Ceasa. Mas não deve seguir para a Ceasa e sim, continuar no rumo de Maranguape. Depois, ainda na pista que vai para Maranguape, entrar na Avenida Raimundo Pessoa de Araújo (no conhecido Posto Magalhães, a direita). Quando chegar na Praça de Mucunã, depois da curva, avista-se a casa da Fraternidade de Aliança.

Dia: 29 de julho de 2012

Dirigente: Pe. Marcos Oliveira

Programação:

 
Confraternização Graça e Paz 2012



- Parte 1 (opcional)

07:00h – Oração da manhã / MOPD

08:00h – Lanche partilhado (cada discípulo deve levar alimentos para partilhar na Fraternidade de Aliança)

10:00h    Filme “Vida de São Paulo”                                        

12:00h – Almoço partilhado (cada discípulo deve levar alimentos para partilhar)





- Parte 2



13:00h – Acolhimento permanente e som mecânico / Artes



14:00h – Adoração



15:00h – Celebração da Divina Misericórdia

                               Terço da Misericórdia

                               Benção do Santíssimo



16:00h – Seresta cristã / Artes / Barraquinha

Encenação: “De Perseguidor a Apóstolo”



17:00h – Bênção da Fogueira de São Paulo/camisas



17:30h – Missa da Graça              



20:00h – Caminhada discipular / Rifa / Encerramento


Importante Lembrar: 

- Aproveitaremos este evento para ajudar na construção das sedes dos Específicos Gerais (Benção, Jovens e Adultos) que estão sendo construídas em Fortaleza, pois eles não tem uma base exclusiva de discípulos para angariar ajudas. Desta forma, pedimos para todos ajudarem na venda dos pontos de uma rifa que vai correr neste dia. Quanto mais pontos vendidos, melhor, pois desta forma arranjaremos de uma só vez o dinheiro necessário para pagar as dívidas e terminar logo o que está faltando. O ponto da rifa, cujos premios vão ser divulgados depois, será de apenas um real. Pedimos para todos Organismos do DJC se envolverem nesta rifa, pois juntos somos mais.  

- Todos DCAs, Conselheiros, Acompanhantes e demais Discípulos Servidores possam já ir animando e organizando as caravanas. É muito importante convidar outras pessoas, pois isto evangeliza e também ajuda na proximidade com a obra DJC.

- Todos devem ser incentivados a só irem embora após a bênção final, às 20:00h.

- Dona Evanda / Roberta / Apostolado da Infraestrutura, já estão vendendo as camisas do Graça e Paz.

- Por conta desta data ser muito importante, não teremos no Mês de julho o Encontro de Aliança/Vocacional na Casa da Fraternidade de Aliança (segunda segunda-feira), a fim de que todos possam estar presentes neste dia.

Porém, na primeira segunda-feira teremos o Conselho Geral, na terceira segunda teremos a Reunião dos Servidores (na própria localidade) e na quarta segunda-feira também teremos o encontro de aliança por sub-fraternidade e o vocacional (seguindo o critério de caminhada nos organismos).

 
Mãos e coração a obra.

Fraternalmente,

Pe. Marcos Oliveira